O Paradoxo da Seringa

commentarydon

Historicamente cabe ao pai a inglória tarefa de segurar o filho na hora da injeção da vacina ou de tirar sangue. É um momento que dói e nos sentimos carrascos. Como reagir? Temos de ser fortes, solidários ou sofrer junto?

Impossível esquecer seu rostinho sorridente alheio ao movimento em sua retaguarda.

Impossível ignorar a súbita contração dos músculos, o franzido da testa, o olhar triste para o pai, o sentimento de ter sido traído em sua ingenuidade.

Impossível não se angustiar e se emocionar com o choro forte após o segundo necessário para sua percepção da dor.

Mesmo sabendo que “é para o seu bem”, nós pais, NOS SENTIMOS MUITO MAL. É claro que a mãe também sente e é denunciada pelos olhos marejados e pelas mãos constritas, mas somos nós que o seguramos e a culpa resultante aliada ao compensador sentimento de dever cumprido nos deixa confusos. Ficamos felizes, pois estamos evitando um possível mal no futuro, mas ficamos tristes pela ingrata responsabilidade de “enganar” o baixinho.

Mais tarde, quando eles já são grandes o suficiente para não se deixarem enganar pelo significado de uma seringa, mas pequenos para se entregar sozinhos a uma coleta de sangue, a atitude paterna de imobilização se torna algo insuportável. O medo, o choro antecipado à penetração da agulha, a tristeza explícita, a vontade de fugir (do pai e do filho), a força excessiva para conter os braços e pernas de um corpinho frágil e doente nos faz envelhecer e nos sentir péssimos. O coração dispara e, durante os longos segundos em que o sangue é retirado, compartilhamos a tristeza e a dor como um ser uno. Pai e filho unidos de maneira singular.

Nunca mais somos os mesmos depois dessa experiência. As raízes da paternidade se tornam mais profundas quando recebemos o olhar, o abraço de perdão e sorvemos o sal de suas lágrimas após o sacrifício necessário. Esta atitude grandiosa deles nos ensina que o amor supera a dor e que o ressentimento nunca terá lugar em nossas vidas quando compreendermos que a partilha da dor reduz pela metade o sofrimento de quem a sente.

held-by-his-father-this-infant-was-receiving-an-intramuscular-immunization-in-his-right-thigh-muscle-725x520

Leia também:

O Colo Essencial

1001 Sinais Notáveis de que os Pais Estão Acertando

Conheça a nossa página no Facebook

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s